Coleção: Quinta da Boa Esperança

Sobre o Produtor

Na Zibreira, entre o Atlântico e a Serra de Montejunto, na região Oeste de Portugal, um casal empreendedor fez uso de adegas centenárias e sabores antigos para criar um portfólio único de vinhos de terroir, celebrando a harmonia da humanidade e da natureza. Eva e Artur, os jovens proprietários da Quinta da Boa Esperança, cumpriram uma missão auspiciosa e solene quando em 2014 se aventuraram na viticultura, utilizando as terras que herdaram. Artur tinha experiência no ramo, principalmente exportando para vários continentes ao redor do globo. Às vinhas velhas, que o esperavam com irresistível apelo, juntou o seu talento de empresário, que ajudou na recuperação da adega e na formação de uma equipa impecável. Nessas solas calcárias, com forte influência marítima e clima mediterrânico, encontraram as condições perfeitas para criar os vinhos brancos, que fazem parte das tradições da região. A zona mais abrigada equilibra essa influência atlântica, caracterizada por temperaturas elevadas, originando vinhos frescos, cheios de carácter. A produção singular, o uso de leveduras antigas e o uso moderado de produtos químicos traduzem uma atitude de respeito pela natureza e pelo terroir, confirmando a autenticidade deste projeto único. Assim, este portefólio, com tintos, brancos e rosés estimulantes, começou o seu caminho, enobrecendo os vinhos lisboetas. Destaque para o Colheita selecionado tinto, blend de Bouschet, Aragonez, Castelão, Touriga Nacional e Syrah. Um vinho complexo, com personalidade na cor e notas de frutos escuros, mostrando taninos firmes e um final longo. As castas Syrah, Touriga Nacional e Alicante Bouschet revelam um carácter nobre e uma intensidade, demonstrando a excelência da vinificação. Entre os brancos, temos que falar do Arinto, Fernão Pires e Sauvignon Blanc, vinhos premiados e de fama internacional, exibindo o melhor que estas castas têm para oferecer. O Reserva Branco, um blend de Arinto e Fernão Pires, apresenta uma cor citrina, aromas suaves e delicados com grande complexidade. Fresco na boca, é um vinho estruturado e intenso, tendo já conquistado distinções do Decanter e do International Wine Challenge. Na Quinta da Boa Esperança os vinhos amadurecem com prosperidade. Para Artur e Eva, agora é a hora de colher os frutos da esperança com a ajuda da doçura desta terra especial.

6 produtos