Coleção: Ataíde Semedo

Sobre o Produtor

Longe dos holofotes mediáticos, no entanto, uma referência na Bairrada e os seus vinhos estão regularmente presentes nos copos e nas mesas dos enófilos mais atentos. Ataíde Semedo é um carismático produtor da Bairrada. Ingressou no mundo do vinho em 1978 numa empresa da Bairrada com a qual tinha ligações familiares. Dividiu o seu trabalho entre as áreas comercial e enológica. Clique aqui para consultar todo o catálogo de vinhos portugueses da Região da Bairrada. Em 1987 adquiriu a Quinta da Dôna, onde se distanciaria dos conceitos dominantes da época e daria corpo às suas ideias sem abdicar da tradição e das castas da região. Neste projecto de 7 hectares criou um ícone da Bairrada, um daqueles vinhos nostálgicos onde o Baga brilhou em todo o seu esplendor e que desafiou o tempo com força, carácter e orgulho. Fez crescer a propriedade, construiu e desenvolveu a marca e ao lado de outros ilustres protagonistas da época, como Luís Pato, Mário Sérgio Nuno Alves (Quinta das Bageiras) ou Sidónio de Sousa, deu ao mundo vinhos Baga extraordinários. Foi uma viagem feita pelos vinhos boutique de autor, extraindo dos solos e extraindo das condições peculiares onde as parcelas se inseriram, vinhos maravilhosos, ricos e sublimes, com personalidades fortes. É da Bairrada que mais gosta, onde também trabalha como acessório de outros produtores, contribuindo também para além da Bairrada, em projetos de forte personalidade, como é o caso de Álvaro de Castro (Quinta de Saes e Quinta da Pellada). Em 2005, vendeu a Quinta da Dôna e adquiriu uma vinha que há anos almejava. A localização e o solo rico o fascinaram. Ele previu seu potencial. Trata-se de uma pequena vinha de 5 ha na zona de Anadia, inserida numa suave encosta de solos argilo-calcários. Plantou 3 ha das castas tintas Baga, Touriga Nacional, Syrah e Pinot Noir e 2 ha das castas brancas Bical, Cercial, Viognier, Chardonnay e Pinot Blanc. E com esses ingredientes, ele ganhou reputação pela alta qualidade e precisão de seus vinhos. Os seus espumantes são de um requinte e frescura estimulantes, um caso sério de qualidade e consistência. Os tintos falam de terroir, de tradição enraizada no bom senso, mas também sem obstáculos a conceitos refrescantes preservando a silhueta da região. Feito em uma dimensão artesanal. Com coragem, sabedoria e ousadia, anima e arrebata novos consumidores à Bairrada, com vinhos como o Baga Young!

5 produtos