Coleção: Caminhos Cruzados

Sobre o Produtor

Nascida em 2012, a Caminhos Cruzados destacou-se pela elegância com que homenageia a Região Vitivinícola do Dão, criando uma galeria de vinhos inspirados que chamam a atenção dos amantes do vinho para as qualidades deste terroir no centro-norte de Portugal. Clique aqui para consultar todo o catálogo de vinhos portugueses da Região do Dão. Há poucos anos, um empresário de Nelas, na Beira Alta, regressou às origens para produzir os vinhos que tanto amava. A Caminhos Cruzados, de Paulo Santos, surgiu dessa vocação. Este projeto já conquistou os apreciadores e se destaca no circuito internacional. A Região Vinhateira do Dão orgulha-se das condições únicas que a habilitam ao cultivo da vinha. Abrigadas entre as serras do Caramulo, Montemuro, Buçaco e Estrela, as vinhas crescem a uma altitude de 400 a 700 metros em solos xistosos e graníticos, com alguns pinhais aqui e ali. O Dão é o berço de vinhos brancos muito aromáticos, frutados e equilibrados e encorpados, com aromas exuberantes tintos que amadurecem muito bem. Nos Caminhos Cruzados as tradições locais são honradas através da utilização das castas que as tornam únicas: entre as tintas – Touriga Nacional, aqui nascida, Alfrocheiro, jaen e Tintaroriz; entre os brancos - Encruzado, Bicaland MalvasiaFina. Com 30 hectares de vinhas velhas, além de outras uvas adquiridas a produtores de renome, a adega oferece ao mercado um portefólio bastante estimulante, dirigido a pessoas diversificadas. A porta de entrada no mercado é a marca Terra de Nelas, composta por vinhos jovens, vivos e descuidados. Depois, temos os vinhos Terras de Santar que mostram um Dão moderno, fresco, cheio de carácter. Depois conhecemos os vinhos que primeiro deram à adega o seu prestígio atual – os vinhos Titular, símbolo do novo Dão. Embelezados com a assinatura do fundador, feitos apenas com uvas produzidas na adega, buscam toda a elegância, o frescor, a mais pura expressão do terroir. O Titular Colheita Branco, lote de Encruzado, Malvasia Fina e Bical, com boa acidez, estrutura, aroma fresco e frutado situa-se entre dois outros vinhos que são declinações das mesmas castas brancas que o compõem: o Titular Encruzado/MalvasiaFina e o Titular Encruzado. O primeiro envelhece em tanques de inox e barricas de carvalho francês com batonâge e é complexo, mineral com notável frescura. O segundo é feito apenas a partir da casta que lhe deu o nome, passa por um processo semelhante e dá origem a um vinho muito fresco que evolui muito bem em garrafa, tendo sido galardoado com a Grande Medalha de Ouro ViniPortugal 2016 e Medalha de Prata no International Wine Challenge 2016. Titular Rosé é um monovarietal de Touriga Nacional, que envelhece em cubas de inox sob temperatura controlada para reforçar os aromas naturais da sua casta. É um vinho jovem com boa acidez, com estrutura e aromas de frutos vermelhos com suaves notas florais. O Titular Colheita Tinto destaca-se entre muitos outros feitos a partir das castas do Dão. Jovem, de cor viva, aromas de frutos vermelhos e taninos equilibrados, recebeu uma comenda no International Wine Challenge, 98 pontos no Wine Spectator e 16 pontos no Guia de 2016 da crítica João Paulo Martins. O Titular Reserva Tinto, um lote de Touriga Nacional, Alfrocheiro e TintaRoriz, estagia 12 meses em barricas de carvalho francês. Combina a exuberância aromática da Touriga Nacional com os taninos firmes da TintaRoriz e a acidez do Alfrocheiro num conjunto muito equilibrado. Titular Jaen é um vinho elegante que não passa por um processo de envelhecimento em madeira para expressar plenamente a frescura da casta. Titular Touriga Nacional envelhece parcialmente em carvalho francês e caracteriza-se pelos aromas florais que distinguem a casta, num conjunto muito gastronómico. Ambos os vinhos são monovarietais das castas do Dão. O primeiro obteve a classificação de 16,5 na Revista de Vinhos e 16 no Guia do crítico João Paulo Martins de 2016. O segundo foi premiado com a medalha de prata no International wine Challenge. A marca premium Caminhos Cruzados, materializada na TeixugaBranco 2013, um esforço bem sucedido para apresentar da forma mais perfeita a verdadeira essência do Dão, foi recentemente lançada numa edição de apenas 1500 garrafas. É elaborado com uvas das vinhas velhas da Quinta da Teixuga, conceituadas em Nelas, e a casta predominante é a Encruzado. O vinho estagiou durante 19 meses em barricas novas de carvalho francês e mais 12 meses em garrafa. É um vinho de enorme carácter, muito fresco e mineral, com acidez vibrante e untuosidade delicada. Infinitamente aromático e complexo, muito elegante, com um final de prova longo e memorável, envelhece sublimemente em garrafa. Numa combinação versátil de terroir e criatividade, de tradição e modernidade, a Caminhos Cruzados traçou os novos caminhos que levam ao triunfo da Região Vinhateira do Dão. Não é à toa que recebeu o título de Produtor Revelação 2015, concedido pela Revista de Vinhos.

1 produto